sábado, 22 de janeiro de 2011

E, Para o Flamengo, Começou Bem o Ano Novo. Pena Que Para o Rio o Ano Tenha Começado Tão Mal.



Com as contratações de Felipe, Thiago Neves e, a mais importante, de Ronaldinho Gaúcho, o Flamengo se armar, quem sabe, para ganhar quatro campeonatos neste ano, o que seria façanha inédita em entre clubes brasileiros.

Graças ao calendário bizarro dos times brasileiros, a equipe que disputa a Libertadores fica alijada de uma competição nacional. A Copa do Brasil. Já os times que disputam a Copa do Brasil, disputam, além do Campeonato Estadual e do Brasileirão, a Copa Sul-Americana, o patinho feito das competições estrangeiras no cone sul, mas, que ganhou status após classificar seu campeão para a Libertadores do ano seguinte e que, bisonhamente, é disputada após o término da Libertadores, e não durante ela, como acontece com a a Champions League e a Europa League (ex-Copa da UEFA).

O Fla já começou bem o Estadual, vencendo o Voltaço por 2x0, gols de dois estreantes. Vander e Wanderlei. E o melhor, jogando bem, com esquema tático ofensivo, num 4-2-3-1 que lembra (muito mal comparando), o Barcelona e a Seleção Espanhola, campeã em 2010.
E na Copinha (Copa São Paulo de Juniores), tudo bem também. Flamengo na Semi-Final, após despachar os favoritos Cruzeiro, São Paulo e Coritiba, respectivamente os últimos campeões sub-20 da mesma Copa São Paulo, do Brasileiro Sub-20 e da Taça BH.

Mas, novamente, o Ano Novo começou muito mal. Se no ano passado a tragédia foi em Angra, neste ano, foi na Região Serrana. A maior catástrofe natural nacional. Com vários erros dos poderes públicos, é verdade. Prefeituras erraram, a ajuda do Estado foi dificultada, o que chegaria de verba federal para as cidades, via PAC só chegaria neste ano, centros de controle de meteorologia, apesar de serem de primeiro mundo não tinham comunicação com o s municípios, etc...

Até para a Copa e para a Olimpíada sobraram críticas, muito embora não haja nenhuma correlação entre fazerem eventos e preverem catástrofes. E ainda assim a Dilma, Cabral e Pezão foram lá... E não apenas para se solidarizarem.

De qualquer forma, infelizmente temos de lembrar desta que foi a maior catástrofe natural nacional, que destruiu Nova Friburgo, boa parte de Teresópolis, e atingiu Petrópolis, entre outros municípios menores do Estado do Rio, e outros tantos no Sul de Minas e em São Paulo.

O Alcoorooll é “Bebum” mas é do bem. Não é alienado e muito menos insensível. Sentimos pelas irreparáveis perdas. Doamos, na primeira hora, víveres, ainda temos doações por fazer e conclamamos todos que nos lêem a serem solidários e doarem o que puderem as vítimas das enchentes nas regiões serranas do Rio, Minas e São Paulo.

O Flamengo tem recolhido doações, o Vasco da Gama também, entre outros clubes, assim como outros pontos de coleta de doações, como os Batalhões da PM, do Corpo de Bombeiros e a Cruz Vermelha, entre outras instituições, e o (ainda?) jogador do Flamengo, Petkovic (foto).

Arrume seu armário. Sempre tem algo que não te serve mais, mas, que pode servir para alguém que perdeu tudo.

PS: Muito se fala em verbas, mas, um simples carro de som, no município de Areal, salvou muitas vidas nesta catástrofe.

PS2: Até a solidariedade parece esbarrar na burocracia de algumas cidades.

PS3: Alguns postos de doações não mais recebem roupas e víveres de qq tipo, apenas água.


Fonte da Foto: http://1.bp.blogspot.com/_rg7QOKrnc5c/TTDLD_tn4II/AAAAAAAAZrc/Qp0kuBSNgng/s1600/pet%2B14%2B01.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário